Arquivo da tag: deficiência

Dor do parto

A mexida em meu ventre foi intensa. Era preciso tirar a menina de sua morada, arriscado continuar ali. Anestesiaram meu corpo, mas a apreensão dava voltas na sala do hospital. Por mais cuidadoso que fosse o gestual da obstetra – … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Descompasso

Ao abrir a janela, o azul inteiriço inaugurou minhas retinas fatigadas. Era tanto céu que eu quis ter esperança. Era tão claro, que desdobrei o corpo e me pus de pé. Coloquei as incertezas para quarar e deixei-me conduzir pelo … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Família italiana

“Mamãe, acho que a Alice é muito triste…” disse meu sobrinho, num solavanco, à minha irmã. Ela, entre preocupada e curiosa, resolveu investigar. “Por que você acha isso, filho? Ela é tão cercada de amor!” “Porque ela não pode comer … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , | Deixe um comentário

Indulto às mães

A festa seria naquele sábado, mas, dias antes, a expectativa já bailava com a menina. Ao chegar, abraço e sorriso entusiasmados se debruçaram sobre sua cadeira: Alice, você chegou! A exclamação do menino confirmava a reciprocidade do bem querer, dava … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

O elevador

Ao final da palestra para um grupo de 60 pessoas, o silêncio de quem busca acomodar internamente o que ouviu. As palavras que, minutos antes, saltaram de meu peito, teriam encontrado assento ali? De frente para a plateia, mesmo com … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Sem ensaio

Nós não estamos preparados. Já ouviu isso? Na escola. No trabalho. No parque. Na biblioteca. No teatro. Na rua. Não estamos preparados para lidar com a pessoa com deficiência, dizem. Não estamos. Assumir a frase expressa em cortante franqueza não … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Manifesto do choro

Uma fungada curta no ar, o olhar curvado ao chão, um beiço em dobradura rente ao queixo. Aguiiiiii…….. É assim que a menina Alice recruta o choro como aviso elementar de seus desejos e frustrações. Aguiiiii….. num só golpe, ela … Continuar lendo

Publicado em Posts | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário