Aprender a andar

Na escola

– Posso ensinar a Alice a andar?

A pergunta me cutuca a menos de meio metro do chão, com um sorriso maroto e despretensioso.

Tento afastar as respostas lógicas, que dão conta da condição biológica de minha filha. Em segundos, busco conciliar possibilidade com curiosidade, imaginação com aprendizado. Tenho uma preciosa chance. Posso encerrar a questão com uma afirmativa limitadora da realidade, ou posso abrir muitas outras reflexões, a partir das diversas interpretações do mundo a que nos convidam as crianças.

– Pode sim! Como você pensa em fazer isso?

Ela me olha grande e comprido, leva a mão na cabeça, passeia nos pensamentos e devolve a resposta:

– Ainda não sei. Vou pensar e te falo.

Dias depois, o tema é retomado, e entendo que ganhou contornos de compromisso ou promessa.

– Ainda não sei como vou ensinar a Alice a andar, viu! Mas tô pensando…

Sorrio. E antes que eu pudesse esboçar qualquer réplica, uma segunda criança agrega a sua perspectiva sobre a situação.

– Mas ela já anda! De rodinhas… muito mais rápido que a gente!

img_0015

Anúncios
Esse post foi publicado em Posts e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s