Segue o som

Uma moto acelera do outro lado da rua. Alguém abre a torneira no andar de cima. A porta se abre. Os passos se aproximam do quarto. O celular toca na sala. O cachorro da vizinha reclama. O torcedor xinga o juiz no andar de baixo. O talher encontra o piso da cozinha. Nenhum destes ruídos passa despercebido pelos ouvidos atentos de minha filha Alice. A audição parece se afirmar como sua principal via de acesso ao mundo. Muitas vezes anuncia o que a visão ainda não foi capaz de perceber e dá pistas daquilo que as mãos não conseguem alcançar.

O som de um apito, por exemplo, arranca gargalhadas de Alice, mesmo que ela não saiba qual é o formato do objeto que sustenta tão sonoro acontecimento. De maneira análoga, ouvir a voz da tia que conversa com ela ao telefone faz brotar o sorriso mais terno. A música, especialmente os instrumentos agudos, desperta contentamento em sua face. Os tons de voz de que nos valemos para conversar com ela também encontram reciprocidade em expressões de aprovação ou desaprovação. É assim que percebemos Alice compensar sua baixa visão: com uma aguçada escuta para a melodia da vida.

Por isso, investimos tempo e recursos materiais e afetivos no desenvolvimento de sua audição como fonte de prazer e descoberta. Procuramos garantir que nossa filha possa se fartar das mais diversas experiências sonoras cotidianas. Isso inclui ouvir uma sequência de sons indicada pela fonoaudióloga, mas também nos dá oportunidade de sussurrar em seu ouvido as palavras que reúnem toda a doçura que existe.

Como sua mãe e seu pai, não estamos preocupados apenas em oferecer condições para que nossa filha desenvolva as funções e habilidades que lhe são confiscadas pela disfunção neuromotora. Estamos, em maior medida, ocupados em valorizar toda e qualquer manifestação de suas preferências e competências, por entendermos que é aí que ela aprimora sua conexão consigo mesma, com o outro e com o mundo. E quando fechamos os olhos para apurar os sentidos que nos mostrem se este é mesmo um caminho acertado, a resposta soa como música para nossos ouvidos, em sintonia fina com o coração.

FullSizeRender (1)

Anúncios
Esse post foi publicado em Posts e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s