Um passo por dia, um dia de cada vez

Ainda na companhia das lembranças do primeiro ano de vida de minha filha, revi esse presente que nos foi dado no Hospital onde ela passou seus primeiros 145 dias de vida.

Silvana é uma enfermeira que tem como apelido “Severina”, dada a sua competência para assumir diversas funções, não apenas nos cuidados irretocáveis com os bebês, mas também na burocracia administrativa. Quando alguém falta ou tira férias, é ela quem assume a tarefa de manter tudo funcionando. Ela também orienta os novatos, acode emergências e tem rara capacidade de doação.

Não tive por ela simpatia no primeiro contato. Julguei-a carrancuda, pouco atenciosa, semblante de poucos amigos. Mas a frequência da relação quase que diária me deu a oportunidade de perceber que ela é muito mais que isso! Silvana se revelou zelosa, cuidadosa e atenciosa, não apenas com os bebês, mas também com os pais. Torcia por cada um de maneira especial. E preservava um bom humor invejável, ao qual ela recorria apenas quando segura da intimidade e da confiança de seu interlocutor. Desconfio que lapidou essa capacidade nos desafios da própria vida, driblando sua diabete e lutando pela saúde de seu filho.

Nós sempre pedíamos um palpite à experiente Silvana acerca da saúde de nossa filha e da capacidade de um prematuro superar esta ou aquela dificuldade. Ela, invariavelmente, respondia: tudo ao seu tempo, um dia de cada vez. Era um mantra que ela nos ensinava para manter nossa sanidade e nos ajudar a passar por aquela dolorosa experiência.

Naquele sábado, como de costume, fomos visitar Alice, que se recuperava de uma grave infecção. Ao entrarmos na UTI Neonatal, encontramos colada em sua incubadora uma folha de papel com o carimbo de seus pequenos pés, e uma grandiosa mensagem escrita a mão: “Olha só os meus passos rumo ao sucesso”. E arrematou nossa emoção com “P.S.: chegaremos lá!”. Era obra da Silvana, que intermediava um lembrete de nossa filha.

A sensibilidade e a humanidade com que ela se conectou à nossa sofrida esperança fizeram daquele momento um bálsamo. Aquela enfermeira compreende de maneira profunda e complexa o que significa cuidado e faz disso muito mais do que sua profissão. Ela não apenas é capaz de assumir diversos papéis e funções naquele Hospital. Ela é, inequivocamente, capaz de se colocar no lugar do outro e acessar seu coração.

Silvana, não sei se essa mensagem será capaz de chegar até você, mas queria que soubesse que os primeiros passos que minha filha deu, com seu apoio e seu cuidado, nos levaram ao primeiro ano de vida dela, com muitas conquistas. Você estava certa: chegamos e chegaremos lá, com a felicidade de contar com pessoas como você pelo caminho.

Anúncios
Esse post foi publicado em Posts e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s