Acalanto

Nessa manhã, minha pequena despertou ainda na madrugada. Já se ouvia um galo na vizinhança, mas o lusco-fusco e o frio que se anteviam pelas frestas da janela eram um convite às avessas. Melhor manter o enrosco nas cobertas e resgatar o último fio de sonho. Então busquei-a no berço, esqueci o resto de gripe que me acometia e a aconcheguei bem junto ao meu peito, em minha cama. Meu corpo cansado da labuta do dia, o corpo dela resistente e enrijecido por sua condição neurológica. Pouco a pouco, criamos uma sincronia de respirações, uma sintonia de corações. Quietas, quentes, aconchegadas. Todas as possibilidades de acalento, de cura e de conforto estavam ali traduzidas no nosso mais singular vínculo. Ainda houve tempo de bendizer, baixinho, meu amor em seu ouvido. Sinto que a madrugada se curvou ao nosso aconchego. Ela adormeceu de novo. Eu tive certeza de que sonhava.

(A foto que ilustra este post é da fotógrafa Kalila Issa. Ela vem acompanhando o Diário da Mãe da Alice e conversamos sobre as diversas formas de expressar ideias e sentimentos. Ela o faz pelas imagens, fotografando gestantes, crianças e famílias. Num gesto de gentileza, emprestou uma de suas imagens para ilustrar este post, um clique privilegiado de afeto de mãe e filho.)

Para conhecer mais sobre o trabalho dela, a página é:https://www.facebook.com/pages/Kalila-Issa-Fotografia-e-Arte/1446861935525893?ref=tn_tnmn

kalila

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s